Blog

O que fazer quando alguém vai preso em flagrante?

Post By: on jan 07, 2016 Tags: , , , ,

 

A sociedade brasileira vem finalmente acordando para uma triste realidade: a maioria das pessoas que vai presa é inocente! Vítimas de preconceitos raciais, sociais ou regionais, esses indivíduos acabam na prisão, muitas vezes, simplesmente por estar no lugar errado, na hora errada e sem a aparência de que poderia se defender de autoridades muitas vezes arbitrárias demais.

E em diversos casos em que uma pessoa realmente cometeu um crime, ela tem o direito de cumprir a pena em casa, onde não gera despesas para o Estado, que é sustentado pelos impostos pagos por todos nós. Dessa forma, para esclarecer o assunto, leia esse artigo e entenda quais são as razões que podem levar alguém a ser preso e em quais casos a prisão é ilegal.

Se alguém que você conhece foi preso, rapidamente entre em contato com um advogado para impedir que essa pessoa fique presa ilegalmente.

Como agir diante da prisão em flagrante

A prisão em flagrante ocorre depois do cometimento de um crime, tão logo quanto possível. Ainda que pouco sabido, não é só a polícia que pode prender alguém em flagrante, pois qualquer pessoa que presencie o crime pode dar voz de prisão ao autor do fato e acionar a polícia.

De qualquer forma, a prisão em flagrante não pode se estender por muito tempo, pois tão logo quanto possível, a situação deve ser enviada ao Poder Judiciário. Nesse momento o ideal é que a família e os amigos do preso se mobilizem para contratar um advogado para tirar a pessoa da prisão em que foi recolhida. Se não o fizerem, a situação que deveria ter remédio simples pode ser mais complicada depois.

Em menos de 24 horas depois da prisão, o juiz já terá em mãos todas as informações disponíveis sobre o ocorrido, e poderá relaxar a prisão, converter a prisão em flagrante em prisão preventiva ou conceder liberdade provisória ao acusado, nos termos do artigo 310 do CPP. Dessa forma, o advogado por intervir de diversas formas para auxiliar o convencimento do juiz para libertar o preso.

Ainda, mesmo que o juiz tenha o entendimento de que a prisão em flagrante deva ser convertida em prisão preventiva, ainda existe a possibilidade de recorrer ao Tribunal para que os desembargadores libertem o preso. Essa acaba sendo a solução mais comum, mesmo porque muitos casos recebem não o devido tratamento individualizado, sendo apenas tratado com “modelos” digitais aplicados em casos do mesmo tipo, sem maior análise. Mas mesmo com o entendimento contrário do juiz ou mesmo alguma forma de perseguição dele quanto ao preso, o Tribunal poderá ver a situação de forma diferente, o que é bastante comum.

Por tudo isso, se você tem motivos para acreditar na inocência de certa pessoa presa recentemente, conte todos os fatos ao advogado, pois existem muitas oportunidades para libertá-lo, desde que você aja rapidamente! Se não houver motivos para a conversão em prisão preventiva, a manutenção do preso nessa situação é completamente ilegal!

Conclusão sobre a prisão em flagrante

Aqui elencamos alguns conhecimentos que deveriam ser ensinados a todos os cidadãos. Se você está passando por alguma situação similar a essa, entre em contato com algum advogado para resolver a situação.

Se você é advogado, sabe que a maioria dessas situações tem remédio simples e certeiro. Dessa forma, cadastre-se para receber contatos de potenciais clientes.

Em qualquer caso, acompanhe os próximos artigos para maiores informações sobre outros tipos de prisão.



Os comentários estão desativados.

FALE CONOSCO AGORA!